Domingo, 28 de Novembro de 2021 00:08
98 98141-3481
Saúde CORONAVIRUS

Uma alta que significa muito para a luta contra a COVID-19 em Itapecuru

Seu Benildo venceu o coronavirus e voltou pra casa na noite desta terça-feira (16)

17/03/2021 06h45 Atualizada há 8 meses
Por: Alberto Júnior Fonte: Da Redação
Seu Benildo (centro) ao lado a equipe médica e os filho Robgol (ao fundo) e Elba Cristina (esq)
Seu Benildo (centro) ao lado a equipe médica e os filho Robgol (ao fundo) e Elba Cristina (esq)

Na noite desta terça-feira (16) o que pareceu uma simples alta hospitalar teve significado importantíssimo para os dados estatísticos na luta contra a COVID-19 em Itapecuru Mirim.

Benedito dos Santos, 66 anos, hipertenso e acometido por coronavirus recebeu alta após 22 dias de tratamento. Ele esteve internado durante 3 dias no Hospital Regional Adélia Matos Fonseca, em Itapecuru Mirim, e depois foi transferido para o hospital regional de Chapadinha, onde passou 19 dias de internação.

Seu Benildo, como é conhecido entre os amigos e parentes, é prova de que o tratamento precoce salva muitas vidas. Ele procurou o HRAMF logo nos primeiros sintomas, foi avaliado pela equipe médica e ficou em observação. Devido ao seu problema de pressão arterial o quadro clínico agravou-se e ele teve que ser tratado numa unidade de referência para tratamento da doença na região com maiores recursos.

Sendo monitorado 24h foi reagindo bem e evoluiu gradativamente na recuperação, tão bem que não houve necessidade de ser intubado, procedimento realizado em pacientes graves internados para tratamento da COVID-19. Na noite de ontem (16), os familiares o receberam na porta do hospital em Chapadinha e o conduziram de volta para casa.

A equipe médica posou para foto com a certeza do dever cumprido, embora com máscaras de proteção é nítida a alegria de todos que rodearam Seu Benildo na despedida. Ele é pai do atacante Robenildo Santos, o Robgol, artilheiro da Copa Norte, campeonato maranhense, com atuações em clubes no Brasil, Grécia e Alemanha.

"Foi Deus. Meu velho tá em casa! Deus é fiel, agradeço a todos que contribuíram na recuperação do meu pai. Cada profissional aqui do hospital regional de Itapecuru e os de Chapadinha, cada oração feita pelos amigos, familiares, cada mensagem que recebemos. Meu pai está em casa, em casa. Agora ele quer mesmo é comer o mocotó dele, está ansioso pra isso. Obrigado, meu Deus", declarou ainda eufórico ele na manhã desta quarta (17) à equipe do site Itapecuru Notícias.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias