Quinta, 19 de Maio de 2022
25°

Pancada de chuva

Itapecuru Mirim - MA

Política REVOLTA GERAL

Gestão Coroba quer expulsar vaqueiros do clube que existe há 36 anos em Itapecuru Mirim

Ao todo são 46 famílias que usam o local e mantém viva a cultura da vaquejada de geração para geração

27/04/2022 às 10h43 Atualizada em 27/04/2022 às 16h14
Por: Redação Fonte: Clube dos vaqueiros
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na tarde desta terça-feira (27) a sociedade itapecurense foi pega de surpresa com uma notícia, no mínimo, vergonhosa. Sócios do Clube dos Vaqueiros de Itapecuru Mirim denunciam que o prefeito Benedito Coroba pretende expulsá-los da área onde estão há mais de 30 anos.

De acordo com informações da vaqueirama itapecuruense, o prefeito divulgou aos quatro cantos que iria criar um parque ambiental em Itapecuru Mirim, na região da fonte da Miquilina. Até aí, tudo bem.

No ato de anúncio da obra foram só elogios para os vaqueiros que conservam no clube as tradições do homem do campo nordestino. Mas agora, porém, a prefeitura quer expulsar os sócios e criar o parque no local.

A área foi doada ao Clube de maneira legal pelo município de Itapecuru Mirim com projeto de lei tramitado, aprovado na câmara de vereadores e sancionado pelo prefeito Júnior Marreca, através da Lei n° 919 de 11 de Abril de 2005.

Os ensinamentos da arte de vaqueiro já eram passados de pai para filho mesmo antes da doação do terreno, hoje são cerca de 46 famílias que frequentam a pista de vaquejada montada há mais de 35 anos e aos finais de semana se reúnem para manter viva está cultura tipicamente sertaneja.

No Brasil a Vaquejada, além de esporte, é patrimônio cultural imaterial, de acordo com a Lei n° 13.364/2016, publicada no Diário Oficial da União (D.O.U) do dia 30 de Novembro daquele ano.

Desta forma, querer expulsar os vaqueiros do local onde funciona seu clube e apossar-se da área doada legalmente pelo poder público é uma verdadeira afronta por parte do prefeito Benedito Coroba. Primeiro porque fere o princípio constitucional do direito à propriedade privada e segundo que agride o direito de manifestação cultural dos vaqueiros, além de impedir a prática esportiva tradicional do nordeste brasileiro.

Uma manifestação está sendo preparada com toda a vaqueirama do município para mostrar que o Clube dos Vaqueiros não vai permitir ser tirado do lugar que vem sendo construído e mantido com o suor de cada dos sócios e sem qualquer ajuda do poder público local.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Equipe Clube dos Vaqueiros (@parque_clube_dos_vaqueiros)

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias