Domingo, 28 de Novembro de 2021 00:13
98 98141-3481
Saúde Mas Será o Benedito?

Gestão Coroba abandona mercado municipal e magarefes denunciam descaso

Goteiras, marimbondos e sujeira estão entre os problemas encontrados no prédio centenário

21/11/2021 12h45 Atualizada há 6 dias
Por: Redação Fonte: Cristiano Dias
Barraca no interior do mercado público municipal de Itapecuru Mirim. Foto: Cristiano Dias
Barraca no interior do mercado público municipal de Itapecuru Mirim. Foto: Cristiano Dias

Na manhã deste domingo (21) os magarefes que tem boxes no mercado público municipal resolveram desabafar, não aguentam mais o descaso do poder público local.

Grande parte dos proprietários de guichês para venda de carnes na parte interna do mercado votou em Benedito Coroba para prefeito com a esperança de que as tão esperadas mudanças acontecesse, mas nos último 11 meses a situação só piorou. Segundo eles.

Por causa das goteiras no telhado teve box que precisou improvisar uma barraca na área interna, para não ver a clientela desaparecer tiveram que pagar para retirarem as várias casas de marimbondos, até ripas precisaram comprar para não verem o teto desabar.

De acordo com os proprietários tudo foi informado à gestão municipal que simplesmente fechou os olhos e virou as costas para o prédio centenário e histórico. A estrutura mais antiga fora construída onde ficava o pelourinho da então Vila de Itapecuru, a inauguração aconteceu em 31 de dezembro de 1920 e foi marcada pela polêmica entre os que defendiam a manutenção do pelourinho como símbolo da resistência negra e os que defendiam a modernização da cidade. O prefeito àquela altura era Basílio Simão, que governou a cidade de 1918 a 1922.

Há uma reclamação crescente quando o cuidado com o patrimônio público municipal na gestão Coroba, mesmo eleitores e correligionários começam a manifestar certa insatisfação com o que chamam de "falta de planejamento" da atual administração.

Não há atendimento médico no posto de saúde do conjunto habitacional Benedito Buzar, falta psicólogo para atender a população na rede municipal, o mamógrafo da rede municipal está interditado pela vigilância sanitária estadual desde janeiro deste ano, alunos estão sem poder ir à escola porque nestes 11 meses não foi realizada licitação para transporte escolar, pontes em todas as regiões do município começam a desabar por falta de manutenção como na comunidade Forte, a ambulância do Tingidor está quebrada pela terceira vez só em 2021, isto pontuando algumas das reclamações mais recorrentes.

Fotos: Página Nossa Bela Itapecuru no facebook

O mercado municipal segue o mesmo tratamento dados aos demais patrimônios públicos neste início de gestão, uma realidade jamais imaginada por quem acreditou na mudança de postura administrativa pregada em palanques nas eleições do ano passado.

Para os magarefes, "está ficando difícil, porque entra prefeito, sai prefeito e nenhum resolve o problema". O espaço está aberto para quaisquer esclarecimentos da gestão municipal.

6 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias